Contos Eróticos

Conto Picante – Comendo a Cunhada no Sítio

conto-picante-cunhada-no-sitio
Frases Picantes
Escrito por Frases Picantes

Ultimo fim-de-semana de Agosto de 2005, fui convidado pelo meu cunhado (irmão da minha mulher) para ir passar o domingo a sua casa com a minha esposa e a minha filha.

Chegados lá por volta das 10h, e como estava muito calor, ele já estava na piscina que se situa na parte de trás casa.

Entrei em casa com a minha mulher e a minha filha de 8 anos, fomos recebidos por a minha cunhada Paula, que estava como sempre muito gostosa e linda (cerca de 1,65 cm, loira, corpinho de boneca e tinha vestido a parte de cima do biquíni e por baixo uma saída de praia).

Ela disse-nos para entrarmos e ficarmos à vontade, pois o seu marido estava na piscina e já nos esperava.

Fui até à piscina e o meu cunhado logo me disse para eu vestir uns calções de banho dele e entrar na água, assim o fiz, fui ao quarto deles onde já estavam em cima da cama os referidos calções e entrei na piscina.

Estivemos cerca de 1 hora só nos dois bebendo uns martínis e conversando sobre vários assuntos.

As mulheres estavam na cozinha cuidando do almoço.

Saímos da água e fomos em direção à churrasqueira para preparar o fogo para o churrasco. De repente a minha cunhada, chamou o meu cunhado e disse-lhe que ele tinha que ir ao super mercado comprar carne de frango, pois ela tinha esquecido que a minha mulher não comia carnes vermelhas.

Ele então foi às compras e com ele a sua irmã (minha mulher) e a minha filha, pois ela é muito agarrada à mãe, ficando só eu e a minha cunhada.

Mal eles saíram e eu fui à cozinha perguntar à Paula se queria ajuda com alguma coisa, pois o fogo do churrasco já estava praticamente pronto.

Quando entrei na cozinha, já a Paula estava sem a saía de praia que tapava aquele rabinho gostoso, estando só de biquíni.

Olhei e disse-lhe se queria ajuda, ela logo respondeu que estava tudo pronto e que ia dar um mergulho e perguntou-me se eu queria acompanha-la.

Claro que sim respondi eu, já a pensar que a comia toda na hora se ela deixasse, pois já estava com uma tesão.

Entramos na piscina e começamos a brincar, eu pegava nela e mandava-a pro lado, dando ela grandes tapas na água e ela fugindo.

Ela reparou que eu estava de pau duro e de repente perguntou-me com ar malicioso se a minha mulher não comia todos os tipos de carne…

Eu vi logo a sua intenção e disse-lhe que dava de comer à minha mulher várias vezes ao dia ao que ela respondeu que já tinha reparado no volume que estava por debaixo do calção.

pegando-cunhada

Eu agarrei-a e beijei-a na boca, ela correspondeu-me e disse-me: “cunhadinho há muito tempo que te desejo, mas ainda não tinha tido coragem para isto”.

Fomos para uma espreguiçadeira que estava junto da piscina, e continuamos nos tocando e beijando loucamente, eu devagar deslizo a minha mão pela perna dela e apalpo-lhe a bucetinha.

gif-pegacao-conto-erotico

Vendo que ela respirava ofegantemente, tirei meu pau para fora e ela começou de imediato a massageá-lo.

Abaixou-se e passou a sua língua pela cabeça, eu fui às estrelas e depois começou um boquete muito gostoso.

conto-picante-cunhada-chupando

Perguntei-lhe se não ia haver problema, pois eles podiam chegar a qualquer momento, ao que ela respondeu que o meu cunhado não tinha levado a chaves de casa e por isso teria que tocar à campainha.

Pensei comigo: “que safada”.

conto-erotico-sexo-oral-cunhada
Virei e mandei-a abrir as pernas, baixei-me e chupei aquele grelo, passados poucos minutos tive resposta ao meu ato, pois ela estava gozando. Não resistiu minha língua e meus dedos.

Sentei-me na espreguiçadeira e ela encaixou em cima de mim, senti o meu caralho entrar devagar, depois, subitamente meti por completo.

sexo-na-piscina

Ela deu um gemido e disse: “Não pare!“, continuei a dar varias estocadas, que parecia que ia fura-la, tamanho o meu tesão.

Ela então começa a rebolar e eu não aguento tiro meu pau dela e começo a gozar e a porra vai escorrendo pelas suas pernas.

Ficamos parados trocando carícias, até que tocou a campainha.

Eram eles que tinham chegado, fui correndo para dentro da piscina para que eles não se percebessem e ela vestiu a parte de baixo do biquíni e foi abrir a porta.

O meu cunhado perguntou-lhe o porquê dela estar com o rosto tão vermelha e ela respondeu que era do calor que estava dentro da cozinha.

linguagem-desejo

Gostou desse conto picante? Deixe o seu comentário abaixo 😉

LISTA VIP - RECEBA DICAS POR EMAIL

Cadastre-se gratuitamente na nossa lista VIP e receba dicas quentíssimas por e-mail!

Escreva um Comentário